Projeto AJ Vibrafone Brasileiro

Turnê Instrumental Vibrafone Brasileiro – André Juarez

O Projeto “VIBRAFONE BRASILEIRO”, apresentou a turnê de três bandas instrumentais, em uma mostra de música inédita, tendo destaque entre elas o vibrafone como instrumento solista. Os 8 shows foram realizados em espaços públicos e teatros, de 8 cidades em 4 Estados brasileiros levando estilos variados da música instrumental. Todas as apresentações foram com entrada franca ao público, assim promovendo, o acesso da população à música instrumental brasileira e assim criando público para o artista com repertório e espetáculos de alta qualidade.

ANDRÉ JUAREZVibrafonista, maestro e arranjador formado pela Berklee College of Music (Boston, EUA), possui títulos de Bacharel em Música pela UNESP e de Mestre em Artes pela UNICAMP. Tendo por vários anos atuado nesta instituição como professor de música, é hoje um dos regentes do Coral da Universidade de São Paulo (CORALUSP). Lidera as bandas: André Juarez Quarteto (MPB instrumental e latin jazz), o quinteto Le Petit Comité (jazz-rock) e o Grupo Gato Preto (choro). Tem se apresentado dentro e fora do Brasil com diferentes formações vocais e instrumentais. Em duas excursões pelo Japão, tocou em Tokyo, Nagoya, Gifu, Kyoto, Shiga, Tsuruoka e Osaka. Como participante de importante festival internacional na Suécia, tocou em Stockolmo. Nos Estados Unidos, país onde morou por quatro anos, tocou em Boston, New York, Los Angeles, Memphis, San Diego e Bloomington.

AJ

Grupo Gato Preto(choro)

Um repertório de choro baseado em grande pesquisa do gênero, resgatando obras antigas,obras de compositores contemporâneos e grandes clássicos como “Um a Zero” (Pixinguinha), “Salve, Copinha (Hermeto Paschoal) e “Assanhado” (Jacob do Bandolim). Formado por músicos paulistas em 2006, o grupo tem como principal objetivo a pesquisa e o estudo do repertório tradicional de choro, partindo do resgate das obras mais antigas, passando pelos clássicosdo gênero, e chegando até às composições próprias e de músicos da atualidade. Para tanto, além da consagrada formação de pandeiro, cavaquinho e violão de 7 cordas, o grupo conta com o elemento diferencial que é o vibrafone, instrumento solista e que, pelo que se tem notícia, nunca fora usado anteriormente nesse estilo musical. O primeiro CD do grupo foi lançado em 2011. Formação: Euclides Marques (violão de sete cordas), Yves Finzetto (Pandeiro), Getúlio Ribeiro (cavaquinho) e André Juarez (vibrafone).

André Juarez Quarteto (MPB instrumental e latin jazz)

Uma combinação de gêneros somando em novos arranjos e adaptações de grandes clássicos da música brasileira como “Disparada”, “Trenzinho Caipira” e “Expresso 2222”, juntamente com composições próprias. À frente do Quarteto, o vibrafonista, maestro e arranjador André Juarez, apresenta um trabalho baseado em uma fusão de MPB, salsa e jazz, dando uma roupagem diferenciada a clássicos da música popular brasileira. O grupo tem uma identidade sonora marcante e muito particular, tanto por utilizar um instrumento praticamente desconhecido do público brasileiro. “o vibrafone” como pela originalidade e sofisticação de seus arranjos. A formação conta com piano, bateria, baixo e vibrafone. Em 2008 lançou o cd “Canja”, que contou com diversas participações e tem repertório diverso focado em novas versões de clássicos da música brasileira entre algumas músicas de autoria própria. Em 2012, ao lado da píanista Ai Yazaki, o André Juarez Quarteto excursionou com sucesso por várias cidades da Turquia e
do Japão.

Le Petit ComitÉ (rock, acid Jazz, funk e rock progressivo)

Com uma refinada sonoridade o grupo apresenta um repertório de composições próprias e temas clássicos como “A Maça”, “Fé Cega, Faca Amolada” e “Aprendendo a Jogar” passando por gêneros variados. Criado em Boston (EUA) em 2001 pelo vibrafonista André Juarez, o grupo tem como principal característica uma sonoridade refinada, embora popular e de fácil comunicação com o público. Formado por composições próprias e temas clássicos, o repertório é baseado no swing em uma contagiante mistura de ritmos. Seu repertório é formado por diversos estilos funk, MPB, acid jazz e rock progressivo. Em 2015 lançou o disco “Vintage”, que aborda o rock brasileiro dos anos 70 e 80 de maneira original e refinada.

Vídeos

Gravação de vídeo com cada uma das bandas.