Digipack exemplo bitmap.cdr

btn-folha

Um tempo repleto de arestas, que não se fecha e não se deixa esquecer. Um tempo rugoso, que entorta as árvores, revolve os rios, deixa marcas pesadas nas pedras calçadas até hoje pisadas por quem padece dessa herança. “No tempo da escravidão” conta histórias que empoderam as sombras de outrora. As canções dão vida a personagens entremeados na teia do sistema escravagista brasileiro, acompanham as estratégias de resistência pelo romance, amizade, luta, fuga, malandragem, coragem, pelo apelo às forças da natureza e do destino. Por meio dessas canções, compostas por Andréa Sechini e Marcus Sacrini, o grupo Camiranga (e convidados) imerge nesse tempo que ainda perdura, e noz traz sambas, jongos, modas, tudo arranjado e executado com um esmero que certamente envolverá aqueles que buscam se emocionar ouvindo boa música.